Acessibilidade: A+ A() A-

 Notícias

RESULTADO DA OFICINA DE PRIORIDADES DE PESQUISAS DO PPSUS NO ESTADO DO AMAPÁ

O Governo do Estado através da Fundação de Amparo à Pesquisa-FAPEAP e da Secretaria de Saúde-SESA, Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq realizou nos dias 28 e 29 de agosto de 2019 no auditório da Superintendência de vigilância em Saúde (SVS) a Oficina de Prioridades do Programa de Pesquisa para Saúde: Gestão Compartilhada em Saúde – PPSUS. Segue os Resultados das linhas de pesquisas eleitas como prioridades por eixo temático:

               EIXOS TEMÁTICOS                                                                                 LINHAS DE PESQUISA
                                                                                     1. DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS

1.1. Doença de Chagas, leishmanioses, malária e arboviroses: i. estudos epidemiológicos; ii. estudos entomológicos; iii. estudos da biodiversidade amazônica como fonte de terapias.

1.2. Gastroenterites virais: i. estudos sobre monitoramento; ii. estudos sobre diagnósticos.

1.3. Sífilis e sífilis congênita: estudos sobre determinantes socioculturais.

1.4. Hanseníase e tuberculose: i. estudos epidemiológicos sobre populações em situação de vulnerabilidade; ii. pesquisa-ação sobre população em vulnerabilidade social.

1.5. Epidemiologia molecular voltado ao diagnóstico das doenças transmissíveis.

1.6. Estudos sobre microrganismos resistentes a antimicrobianos: i. em amostras clínicas; ii. em serviços de saúde; iii. em alimentos; iv. em relação ao meio ambiente.

1.7. Casos de arboviroses, zoonoses e ataques de animais peçonhentos: i. estudos epidemiológicos; ii. estudos de monitoramento e rastreabilidade de pacientes notificados.

 

 2. DOENÇAS CRÔNICAS  NÃO TRANSMISSÍVEIS (DCNT)                                                               

2.1. Diabetes, hipertensão arterial e doenças relacionadas: i. estudos sobre morbimortalidade; ii. avaliação de custos socioeconômicos; iii. avaliação da adesão e acesso ao tratamento do paciente; iv. aplicação e desenvolvimento de tecnologias educativas para promoção, prevenção e autocuidado; v. validação e utilização de práticas integrativas complementares e/ou tradicionais.

2.2. Estudos sobre rastreamento das complicações ocasionadas pelo diabetes.

2.3. Estudos sobre estratégias voltadas para mudança de estilo de vida saudável como medida preventiva para a hipertensão e doenças relacionadas.

2.4. Estudos de práticas preventivas para doenças respiratórias (asmas e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOC).

2.5. Perfil epidemiológico de morbidade para esquizofrenia, transtorno bipolar e doenças do espectro do autismo.

2.6. Avaliação da qualidade da notificação e do acesso ao serviço de saúde mental no estado do Amapá.

2.7. Câncer de mama, colo do útero, estômago e próstata: i. perfil epidemiológico; ii. novas estratégias para o diagnóstico precoce.

2.8. Neoplasias: i. Aplicação e desenvolvimento de tecnologias educativas para promoção, prevenção e autocuidado; ii. validação e utilização de práticas integrativas complementares e/ou tradicionais; iii. impactos econômicos e sociais do diagnóstico precoce.

2.9. Análise do perfil epidemiológico de doenças crônicas na população indígena do estado do Amapá.

 

 3. SAÚDE MATERNO INFANTIL                                                                                          

3.1. Estudos sobre fluxos e processos que monitorem e estimulem o acesso ao pré-natal.

3.2. Estudos de referência e contra referência ao pré-natal de alto risco.

3.3. Avaliação da qualificação e atuação dos profissionais de saúde sobre o manejo das complicações materna e neonatal no trabalho de pré-parto, parto e pós-parto.

3.4. Estudos sobre violência obstétrica e humanização do parto e nascimento.

3.5. Estudos sobre determinantes e condicionantes da gravidez na adolescência.

3.6. Estudos sobre a mortalidade materna infantil em populações indígenas no Amapá.

3.7. Estudos sobre os fatores relacionados ao monitoramento e avaliação dos dados de mortalidade materna e infantil no Amapá.

 

4. AGRAVOS RELACIONADOS À  VIOLÊNCIA, TRABALHO E MEIO  AMBIENTE                                                                             

 

4.1. Estudos de prevalência sobre violência contra a pessoa idosa no Amapá;

4.2. Violência sexual em crianças e adolescentes: i. perfil epidemiológico: aspectos determinantes e condicionantes.

4.3. Estudos sobre estratégias de promoção de saúde e prevenção do suicídio e automutilação em adolescentes: proposição de linhas de cuidado.

4.4. Estudos sobre os fatores determinantes e condicionantes do suicídio e automutilação.

4.5. Estudos sobre os parâmetros microbiológicos e/ou físico-químicos da qualidade da água.

4.6. Estudo sobre condições de saúde-doença relacionadas a contaminação por metais pesados.

4.7. Estudos sobre a violência de gênero no estado do Amapá: i. perfil epidemiológico; ii. aspectos determinantes e condicionantes.

4.8. Estudo epidemiológicos sobre as demências senis no estado do Amapá e contribuições para linhas de cuidado. 4.9. Doenças ocupacionais: i. estudos epidemiológicos; ii. novas metodologias de avaliação e prevenção.

 

5. FLUXOS E PROCESSOS DE GESTÃO EM SAÚDE                                            

5.1. Estudos sobre assistência farmacêutica: controle e abastecimento.

5.2. Estudos sobre otimização de recursos no contexto da farmacoeconomia e padronização de medicamentos.

5.3. Estudos de custos-efetividade dos estabelecimentos de saúde: abordagem racional, orgânica e política das organizações de saúde.

5.4. Análises e elaboração de estratégias para implementação de protocolos saúde-doença na assistência da média e alta complexidade, com ênfase na qualidade da saúde e segurança do paciente.

 

 

FAPEAP - Fundação de Amparo à Pesquisa do Amapá
Centro de Incubação de Empresas, Ramal da Unifap,KM 02 da Rodovia JK
Bairro:Marco Zero - CEP:68903-329
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP
2019 - Licença Creative Commons 3.0 International

Amapá